Gerador de número de CPF válido

Ferramenta para gerar números válidos de CPF. Ideal para ser usado por desenvolvedores em testes de software.

Como usar?

O nosso sistema é bem simples, você só precisa clicar no botão Gerar e um novo CPF válido será gerado.

Qual é a lógica do CPF?

O Cadastro de Pessoa Física (CPF) é um documento com 11 dígitos. Ele é emitido pela Receita Federal do Brasil e serve para identificar os contribuintes diante da Receita Federal.

A estrutura do CPF como dito é formado por 11 dígitos da seguinte forma:

d1d2d3.d4d5d6.d7d8d9-d10d11

Os primeiro 8 dígitos são aleatórios. O 9° digito é responsável por identificar a região fiscal da inscrição do CPF. Abaixo você pode ver os dígitos com suas respectivas regiões:

0 - RS
1 – DF, GO, MS, MT e TO
2 – AC, AM, AP, PA, RO e RR
3 – CE, MA e PI
4 – AL, PB, PE, RN
5 – BA e SE
6 – MG
7 – ES e RJ
8 – SP
9 – PR e SC

Os dois últimos dígitos, isto é , os dígitos d10 e d11 são dígitos verificadores responsáveis por verificar se os demais dígitos são validos.

Vamos ver um exemplo de como validar um CPF?

Suponha que você possua os seguintes 9 primeiros digitos:

315.776.429-d10d11

Inicial calculamos o d10 e depois o d11. Para calcular o d10 o procedimento é o seguinte:

X = 10d1+9d2+8d3+7d4+6d5+5d6+4d7+3d8+2d9

Substituindo os dígitos com os valores do nosso exemplo obtemos:

X = 10*3 + 9*1 + 8*5 + 7*7 + 6*7 + 5*6 + 4*4 + 3*2 + 2*9
X = 240

Depois é só dividir o valor obtido por 11, e guardar os valores de quociente (k) e o resto(r) pois serão usados para o calculo do digito.

240 / 11 = 21 Resto 9

Veja Também  Conversor de Base64 para Texto (String) Online

Em seguida, faça o seguinte procedimento:

Se resto(r) for igual a 9 ou 1 então o d10 será 0. Caso contrário d10= 11 - r.

No nosso exemplo o r=9, então caímos no segundo caso.

d10= 11 - 9 = 2

Assim os 10 primeiros dígitos são:

315.776.429-2d11

Agora que obtemos do d10 podemos calcular o d11. Para isso é só seguir um procedimento semelhante o que utilizamos para calcular o digito anterior com algumas pequenas mudanças. O procedimento você pode ver abaixo:

Y = 10d2+9d3+8d4+7d5+6d6+5d7+4d8+3d9+2d10

Com os dados no nosso exemplo obtemos:

Y = 10*1 + 9*5 + 8*7 + 7*7 + 6*6 + 5*4 + 4*2 + 3*9 + 2*2
Y = 255

Depois é só dividir esse valor por 11 e guardar o quociente e resto como já fizemos antes.

255 / 11 = 23 resto 2

Agora é só comparar o resto e se for igual a 0 ou 1 o ultimo digito d11 será 0. Senão o d11 será:

d11 = 11 - resto

Como o resto 2 caímos nos 2° caso, calculando obtemos.

d11 = 11 - 2 = 9

Assim obtemos o nosso ultimo digito e portanto nosso CPF é:

315.776.429-29

Então como mostramos é bem simples verificar se um CPF é valido. Mas isso não garante que o CPF exista na receita federal, afinal de contas é apenas um algoritmo matemático. Caso você queira consultar um CPF é só acessar o site da receita federal e consultar os dados.

Como dito no inicio o objetivo dessa pagina é ajudar as pessoas entenderem como o CPF é validado além de ajudar a desenvolvedores em testes e automações. Esperamos que está página seja útil para você.